Colóquio “O protagonismo feminino na Filosofia e na Teologia

Colóquio “O protagonismo feminino na Filosofia e na Teologia
11 de junho de 2018 Priscila Kikuchi Campanaro

Colóquio “O protagonismo feminino na Filosofia e na Teologia

Por Priscila Kikuchi Campanaro

A Revista Senso, através da participação da Conselheira editorial e editora do site, Priscila Kikuchi Campanaro, esteve presente nos dias 07 e 08 de junho de 2018, na Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia (FAJE), em Belo Horizonte, Minas Gerais, no 1º Colóquio O protagonismo feminino na teologia e na filosofia.

Este evento foi uma iniciativa de estudantes de filosofia e teologia da instituição, e teve como objetivo discutir no âmbito institucional, a problemática da mulher na sociedade.

Na primeira tarde do colóquio foi marcada por discussões sobre a temática feminina, no campo da filosofia, especialmente no que tange à corporeidade, tendo em alguns momentos, abordagens que articulavam com a questão da performance artística e do direito.

A conferência de abertura foi realizada pela professora Magda Guadalupe (PUC/MG) e foi sobre: A filosofia e o filosofar no Feminismo como “prática de vida”. Em sua fala, Magda Guadalupe fez uma breve contextualização histórica das mulheres na filosofia, apresentando um pouco das perspectivas de estudo e abordagens do tema a partir do feminismo.

Na segunda e última tarde do colóquio, foi realizada uma mesa voltada para a discussão sobre o feminicídio e da questão jurídica sobre a Lei Maria da Penha. E logo depois, uma Roda de Conversa composta por estudantes de filosofia e Teologia, onde foram abordadas algumas questões específicas relativas à perspectiva feminista como: mulher e espaço público e privado e hermenêutica e teologia feminista.

A conferência de encerramento foi realizada por Priscila Kikuchi Campanaro, socióloga, teóloga, mestra e doutoranda em Ciências da Religião, e integrante da Revista Senso. Sua conferência teve como título: História e contexto social da Teologia Feminista e seus desafios atuais. Em sua fala, Priscila Kikuchi, procurou apresentar um panorama histórico, focado especificamente em movimentos práticos de mulheres, que acarretaram no desenvolvimento da Teologia Feminista, articulando essa perspectiva com relatos, notícias e experiências desagradáveis que algumas mulheres passam por ingressarem na teologia.

A Revista Senso agradece o espaço e a representação no evento, e também parabeniza toda a organização do evento pela realização do colóquio. Sabemos que vivemos dias em que muitas portas estão se fechando no que tange as discussões sobre feminismo, gênero e religião; e ver que a FAJE, especialmente na figura de suas estudantes realizar um evento tão importante nesse sentido, renova as esperanças de que ainda é possível caminhar e resistir pela vida das mulheres.