Religiões: aprendemos e fazemos

Religiões: aprendemos e fazemos
22 de novembro de 2017 Sandson Rotterdan

Religiões: aprendemos e fazemos

Elaborado pelo Prof. Sandson Rotterdan

Classificação: Ensino Fundamental I

Justificativa

A impressão que as crianças têm é que o mundo da cultura existe desde sempre. A função da educação é ajudar esses alunos a se construírem como cidadãos que dialoguem com a realidade que os cerca. Daí a importância de se trabalhar com os alunos que religião é coisa que herdamos dos nossos antepassados, mas que ela é também uma construção que ajudamos em seu eterno acabamento.

Objetivos

  • Reconhecer a religião como fenômeno cultural.
  • Reconhecer que a religião é construída historicamente.

Metodologia:

1 – Na aula anterior, pedir aos alunos que perguntem em casa  e registrem no caderno: Por que nossa família tem essa religião? Caso a família não tenha pertença religiosa declarada ou se houver casos de ateísmo, é importante também trazer esses dados.

2- Ouvir os resultados das pesquisas dos alunos. Após essa audição, o educador leva a questão para os alunos: por que você tem essa religião?

3- O professor pode trabalhar com a obra  Amigos de Fé, de Monique Gilbert, que trata das religiões monoteístas. Mostrar para os alunos como as pessoas de cada religião vive seu dia. Apesar de o livro ter saído do catálogo da editora, é facilmente encontrado para compra na internet. A história pode ser contada de forma lúdica para as crianças. (GILBERT, Monique. Amigos de fé: para responder às perguntas das crianças sobre as religiões. São Paulo: SM, 2006)

4 – Após contar como as pessoas passam o dia em suas religiões, dialogar com os alunos sobre os costumes religiosos que eles praticam diariamente e com quem os aprendeu. Comparar as práticas religiosas diferentes. Ajudar os alunos a perceber que a diversidade religiosa é uma riqueza.

5 – Fazer o seguinte registro no caderno:

Ao mesmo tempo que herdamos a religião de nossos pais, ou seja, aprendemos a ser religiosos e ter crenças, nós continuamos a tradição que recebemos e, a cada vez que praticamos, fazemos essa religião mais viva. Todos nós, com nossas práticas religiosas, aprendemos e ensinamos e dessa forma, contribuímos para que a religião continue existindo.

É muito importante reconhecer que há diversas tradições religiosas e que as pessoas que praticam as religiões devem ser respeitadas.