Inclusão Luterana – Lutar pela Criação é lutar pela Diversidade!

Inclusão Luterana – Lutar pela Criação é lutar pela Diversidade!
3 de agosto de 2017 Rodrigo Sanches Dias

Inclusão Luterana
Lutar pela Criação é lutar pela Diversidade!

Por Rodrigo Sanches Dias

No Brasil, existem duas igrejas luteranas principais: a Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB), com 666.000 membros; e a Igreja Evangélica Luterana do Brasil (IELB), com 243.000 membros. Em nenhuma delas, há uma política afirmativa em relação à comunidade LGBT. Em ambas, a posição oficial é pelo casamento (bênção matrimonial) e o ministério ordenado apenas para pessoas heterossexuais cisgêneras. Inseridos e inseridas nesse cenário oficial, integrantes do coletivo, Inclusão Luterana, trabalham para mudar esses posicionamentos.

O Inclusão é o grupo organizado por LGBTs e simpatizantes luteranos e luteranas, que lutam por uma igreja mais aberta, acolhedora e inclusiva para a comunidade LGBT. É um grupo independente, com participação de membros e membras destas duas denominações, que não possui um reconhecimento oficial nem da IELB, nem da IECLB. Por outro lado, tem crescido cada vez mais o número de pessoas, dentro e fora das igrejas luteranas brasileiras, que demonstram solidariedade e apoio a essa caminhada.

O grupo foi fundado em 7 de setembro de 2014, por Rodrigo Sanches e Pedro Petersen, logo após a participação deles no Congresso Nacional da Juventude Evangélica (CONGRENAJE), da IECLB, em Espigão D’Oeste (RO), onde perceberam a necessidade de um grupo que fizesse um trabalho aberto e amplo de discussão das questões voltadas ao público LGBT, nas comunidades e instâncias da IECLB e IELB.

O objetivo do grupo inspira-se no de outras organizações que se propõem a fazer um trabalho similar, como, por exemplo, o Reconciling Works, que trabalha a questão de gênero e sexualidade nas igrejas luteranas do Canadá e Estados Unidos, principalmente, a Evangelical Lutheran Church of America (ELCA) e a Evangelical Lutheran Church in Canada (ELCIC); e o grupo Apen Folkekirke, que faz o mesmo trabalho na igreja luterana da Noruega (Den Norske Kirke).

Entre as atividades já realizadas pelo coletivo, podemos mencionar: a exposição do material “Família, Matrimônio e Sexualidade Humana” da Federação Luterana Mundial (LWF) em algumas comunidades da IECLB; a realização de painéis, oficinas e grupos de discussão sobre os temas “Gênero e Justiça de Gênero, afetividade, direitos da população LGBT, religião e sexualidade” nos grupos comunitários de Juventudes Evangélicas (JEs), os grupos de base da juventude da IECLB; rodas de conversa sobre “Sexualidade e Luteranismo” e “Gênero, Identidade de Gênero e Expressão de Gênero” no CONGRENAJE de 2016, em Timbó, SC; e oficinas sobre “Gênero e Sexualidade” e “Diversidade” em retiros de carnaval da juventude da IECLB.

“Aos poucos, esses espaços têm sido abertos frente a crescente demanda de discussão e debate sobre os temas ligados à reflexão de gênero e diversidades. Nesse ano de 2017, celebram-se os 500 anos da Reforma Protestante encabeçada pelos reformadores europeus, entre eles, Martin Luther. Desta forma, acreditamos que a igreja segue em permanente transformação na busca pelo seu papel no mundo, que é testemunhar o evangelho de Jesus Cristo, o qual, na sua essência, é inclusivo, diverso e acolhedor. Conforme nos afirma o apóstolo Paulo: ‘Foi para a liberdade que Cristo nos libertou! Portanto, permanecei firmes e não vos sujeiteis outra vez a um jugo de escravidão.’ (Epístola de Paulo aos Gálatas 5:1). Não vamos nos submeter ao jugo da escravidão imposto pelo conservadorismo religioso que nos empurra para dentro do armário e nos aprisiona nas tradições opressoras ao longo de séculos. Acreditamos numa teologia libertadora e numa igreja inclusiva, que tenha como proposta a propagação da Graça e aceitação da diversidade criada por Deus!”

MISSÃO

Ser um grupo que acolhe e anima a vivência evangélica de LGBT+ nos âmbitos pessoal, familiar e comunitário. Defender a garantia de igualdade de direitos, fomentar o diálogo sobre gênero e sexualidade dentro das igrejas luteranas brasileiras visando a superação de todas as formas de preconceito, discriminação e violação de direitos contra pessoas LGBT+ e promover a reflexão coletiva com vistas à construção de comunidades seguras, inclusivas e acolhedoras, para que pessoas de todas as identidades e expressões de gênero e orientações afetivo-sexuais possam viver suas espiritualidades de forma plena.

VISÃO

Acolher e reunir pessoas de todas as identidades e expressões de gênero e orientações afetivo-sexuais e atuar pela inclusão plena de pessoas LGBT+ nas igrejas luteranas brasileiras.

VALORES

Defesa incondicional dos direitos humanos da pessoa LGBT+ com base nos valores cristãos e evangélico-luteranos:

Somente a graça
Somente a fé
Somente a bíblia
Somente Cristo